17 de junho de 2010

Chega de desculpas.

E ele já estava farto de ouvi-la falar aquela palavra. Desculpa para cá, desculpa para lá. Será que ela sabe dizer apenas isso? Isso o irritava, demasiadamente. O irritava a ponto de  pensar no pior. Mas o sentimento não deixava. Ele sabia que ela era única. E que defeitos existem. Mas as qualidades dela supriam todos os defeitos que pudessem existir. Ela era das galáxias, segundo ele. Ela era de um jeito que ele não sabia explicar. Ela era apenas... ela. Seu jeito cativante o fazia rir,sempre. Era impossível ficar mais de 24 horas brigado com ela. E eles eram tão diferentes, eram literalmente o oposto um do outro. E ela vivia dizendo para ele aquele famoso ditado : "Os opostos se atraem." Será mesmo? Será que ela é a pessoa certa para ele,que quem sabe viverá o resto da vida ao seu lado? Ou será que ela é apenas mais uma? Não,não pode ser apenas mais uma, ela é tão diferente. Mas isso é o destino que decide,que seja infinito enquanto dure o amor dos dois... 


Em homenagem a certa pessoa,que se ler,entenderá. 



Um comentário:

Julie disse...

'Porque não me interessa a realidade, interessa-me se é possível. Sendo possível, insisto.' Carpinejar